Páginas

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Sobre o jornalismo

   Hoje na faculdade, durante a aula de Ética, meu professor disse algo meio "nas entrelinhas" que venho pensando há um booooooooooom tempo: a matriz curricular do curso de Jornalismo deveria ser revista.
   Tipo, parece que as faculdades estão nos treinando para sermos redatores e repórteres de jornais e revistas apenas, afinal são 06(SEIS) semestres só de redação. E onde ficam as outras disciplinas talvez consideradas "essenciais" para o jornalista?
   Nem todo mundo que optou por fazer esse curso quer ser redator ou repórter. Uns querem trabalhar na TV, outros no rádio, outros querem ser assessores e por aí vai. Saber escrever jornalisticamente é fundamental, mas por que então não trocar essas seis disciplinas de redação por matérias que aprofundem e especializem em outras áreas do jornalismo?
   Tem ainda as 05(CINCO) optativas OBRIGATÓRIAS que devem ser feitas para se formar. Se são optativas não deveriam ser obrigatórias. E geralmente são nessas que se encontram as especializações que muitos querem, como jornalismo esportivo, cultural, literário, internacional. Mas elas nem sempre aprofundam o necessário para uma "especialização".
   Sem contar as horas de atividades complementares que também são obrigatórias para se formar. No mínimo 240 horas. Será que não pensaram que nem todo acadêmico tem dinheiro para pagar a faculdade, e tem que se matar de trabalhar para pagar as mensalidades? As vezes trabalhar sábados, domingos e feriados dependendo do emprego que arruma. Vai achar horário livre para as atividades complementares onde?
   Então, como MINHA opinião, o Ministério da Educação, Sindicato dos Jornalistas ou sei lá quem faz a matriz curricular deveria rever a do curso de jornalismo. Principalmente a mensalidade =S

Nenhum comentário:

Postar um comentário