Páginas

domingo, 31 de março de 2013

Páscoa!

 
   Feliiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiz Pááááááááscoa pessoas! Muitos chocolatinhos?? Eu ganhei os meus todos ontem. Combinei com meus pais de "fazermos a páscoa no sábado", já que neste momento eu estou trabalhando, daí não ia ter como esconder os ovinhos e blábláblá. Mas nem ganhei muita coisa de engordar não. Troquei o ovo que ganharia dos meus pais por 1KG de Sonho de Valsa. Isso mesmo, 1Kg. E do meu príncipe lindo, um Kinder gigante. HAHAHAHA.
    Deixando as calorias de lado, vamos lembrar que a Páscoa não é chocolate, coelho e ovo. Coelho nem bota ovo, até onde eu sei. Páscoa é lembrar a ressurreição de Jesus. Nosso amigo, companheiro de todos os dias, horas, noites. Lembrar que "Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna(João 3:16)". 
   Tipo... Cara!!!!!!!!!!!!!!! Deus te ama taaaaaaaaaaaaaanto que deu o único filho que ele tem pra morrer no teu lugar. Pensa como Deus é bom!!!! Agora você poderia estar morta(o) e nem estar curtindo o feriadão com a sua família. Ou trabalhando, como eu. Então alegre-se e comemore que Ele não morreu, mas está vivo. Converse com ele hoje e sempre. E quando se sentir sozinho, ou quando não tiver ninguém pra conversar ou te apoiar, lembre-se que Ele está sempre aí e nunca, NUNQUINHA te abandona ;)
     

quinta-feira, 28 de março de 2013

Que preguiiiiiiiiiiça...

    Sabe, sou muito preguiçosa. Sério mesmo. E o post hoje é de mim para eu mesma, hahaha. Preguiça até de continuar a escrever. =S Sou daquelas que prefere dormir mais a fazer qualquer outro tipo de coisa. Menos ficar com meu namorado. Prefiro ficar com ele do que dormir.
    Pois bem. Voltando ao tema "preguiça", sempre tive a maior vontade de ver vídeos tutoriais de "faça você mesma o seu cabelo, sua maquiagem, aprenda a usar delineador, aprenda a cozinhar, aprenda a desenhar". Mas falta empenho. Ou é pura preguiça mesmo, como já disse. Acredito mais na segunda opção.
    Tenho preguiça até de atualizar o blog. E a página do Facebook(que pra quem ainda não curtiu, aproveita aí http://www.facebook.com/pages/20ealguns/459181384152153). Sempre quis ter um blog que fosse famoso, que todo mundo quisesse ler e dar uma opinião, um pitaco. HA. HA. Quando tenho uma ideia pro blog eu lembro que tem que ligar o notebook, logar na página, começar a escrever... Pronto, já me dá um desânimo.
    Tipo ir pra faculdade, que começa às 19h. Antes dela o que eu faço?? DURMO! Mas, não me condenem. Acordo às 05h30 pra trabalhar, dai o tempinho que tenho antes da aula aproveito pro meu soninho de descanso. Que seja. Como uso o maravilhoso sistema do transporte coletivo, acordo umas duas horas antes da aula começar. Poderia acordar um pouquinho antes ainda e me arrumar, passar um make básico, arrumar o cabelinho um pouco... Nadica. Coloco uma roupa legalzinha, faço um lanche e tá ótemo. Bora pra aula. Nem só pra ir pra aula, mas pra qualquer coisa eu só coloco uma roupa legalzinha. As vezes passo um rímel e um lápis. Mas só as vezes.
    E a preguiça de estudar então??? Tipo, é a faculdade, aquilo que eu escolhi fazer. Mas nem estudo, vou na fé. Acho que eu seria uma aluna muito boa se estudasse pelo menos 10% da quantidade que eu durmo, ou que eu tenho preguiça. Mas não.
    PROBLEMA, PROBLEMA, PROBLEMA! Vai dizer que não é?! Só ficar deitada, sem fazer exercício nenhum. Nem subo as escadas do meu prédio, vou de elevador mesmo. E preguiça de me arrumar? Qual menina de 03 a 99 anos que não gosta de se arrumar? Acho que nem sou menina então (brincadeira amorrrrrrr, caso você leia isso).
    Então eu vou dar uma dica para mim mesma. E para outras preguiçosas que estão lendo isso aqui (alguém??). Mexe o esqueleto, se liga, vai tomar uns energéticos e alegria pra vida. Manda a preguiça embora que é o melhor a fazer. Dá um UP! aí e corre atrás do que quer. No meu caso, ter um blog lindo e famoso, aprender a fazer makes e penteados maravilhosos e estudar. Falando nisso, pensei nesse post aqui faz um tempinho já, mas a preguiça não me deixou escrevê-lo. Seria um avanço? HAHA. Mas agora eu vou dormir muuuito, porque são 01h e amanhã/hoje eu estou de folga, êêê!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Talvez antissocial, talvez não.

Não sei se você pensa assim também, mas eu sempre quis ser popular. Desde pequena. Ter vááááários amigos na escola, faculdade, Facebook, ser covidada para várias festas, aquela que todos querem para fazer trabalho em grupo... Não rolou. Talvez por eu ser tímida, talvez por não ficar 24 horas sorrindo e puxando o saco de todo mundo, talvez por não conseguir fazer amizades facilmente. O que acontece é que não rolou, virei "a excluídinha".
  Hoje tenho 22 anos e continuo na mesma. Tímida, cara meio fechada, estressada mentalmente com o mundo... Mas me acostumei. Na verdade, deixei pra lá. Lá pelos meus 15, 16 anos fiz muito pelos meus "amigos". Me sacrifiquei demais por eles esperando algo em troca. E não rolou também. Então, preferi ficar na minha. Não digo que sou uma antissocial, inimiga da humanidade, que tem medo das pessoas, não!! Procuro conversar com todo mundo que conversa comigo, sou simpática com quem eu acho necessário, amiga de quem eu quero. Mas vou dizer: prefiro ficar "sozinha". Não vou dizer sozinha no mais profundo da palavra, mas prefiro fazer as coisas sozinha. Tenho meu namorado lindo, que não se inclui nisso. Prefiro fazer tudo com ele, hahaha. Mas estou dizendo no âmbito estudantil, profissional, e não pessoal.
  Já corri muito atrás das pessoas e hoje não corro mais. Se tem um trabalho em grupo da faculdade pra fazer, faço com as amigas que tenho. Mas se é em dupla e meu grupo é número ímpar, prefiro não me manifestar e ficar sozinha. É sério. Acho que é melhor sabe? Faço do jeito que eu quero, como eu quero, quando eu quero, não me estresso dividindo atividades. Vai dizer que não é melhor ficar do jeitinho que tu quer do que discutir sobre algo bobo?
  Também não estou dizendo para seguirem meu exemplo. Disse ali em cima que não sou antissocial, mas talvez eu seja um pouquinho só. E ficar sem amigos, sem um círculo social, não é legal e pode causar depressão. Sempre é bom ter alguém para conversar. E não estou falando de amigos imaginários. Mas, se você prefere ficar sozinha e se acha esquisita por isso, ou que vão te achar esquisita por isso, NÃO LIGUE!!! É da sua personalidade =) e personalidade a gente não escolhe, não é mesmo?? Eu ainda sonho em ser popular um dia, vai saber o que pode acontecer no futuro. Mas, de momento, tô bem assim. Tô feliz assim :)

terça-feira, 19 de março de 2013

Estranho? Nem tanto...

    Estou apaixonada pelas peças candy colors *-* Lindas, delicadas, meigas, bem coisa de menininha mesmo. Candy color são aquelas roupas com corzinhas clarinhas, tipo rosa bebê. Meu sonho de consumo no momento é uma calça candy color amarela. E também uma saia de tule. A questão é: vai fica bem em mim?
    Acho que muitas já se viram nessa situação. Querem muuuuuuuito uma peça de roupa mas, quando acham e provam essa peça, se acham estranhas. "Na fulana ficou liiiiiiiiiiiindo, e em mim ficou estranho". Aconteceu muitas vezes comigo já, não só com relação a roupa, mas também com maquiagem. Achava lindo nas outras aquele batom rosinha matte, meio neon, sei lá. Resolvi comprar o tal batom, um da Vult. Resultado: achei horrível em mim e sempre que passo, tiro metade para não ficar muito escandaloso. Fiz a mesma coisa com o tal do lápis delineador colorido. Vi uma menina que trabalha comigo usando um azul e achei super! Comprei o tal lápis colorido também, mas comprei rosa, da Vult, e testei. Resultado: nada feito pra mim.
    "Mas nas outras fica lindo, o batom é maravilhoso, o lápis excelente, o sapato é confortável, a saia indispensável, blábláblá". Será que o problema sou eu, ou você?? Nada disso também. O problema, segundo minha querida irmã mais nova, é que nós não somos acostumadas. Nunca usei delineador, daí resolvi usar um ROSA ainda por cima. Óbvio que vou achar estranho, nunca usei. Mas aposto que se usar, muita gente na rua vai achar legal. Igual ao meu sonho de consumo ali, a tal saia e a tal calça. Eu não curto amarelo, mas quero uma calça logo AMARELA. E nem uso saia, mas quero uma de TULE. Capaz de comprar tudo isso e me arrepender depois, porque ficou feio. Mas não ficou, é tudo coisa da minha cabeça. Só não vou comprar porque já usei o cartão de crédito esses dias pra comprar um relógio dourado, e meu pai vai ficar louco porque não tenho o dinheiro pra pagar a fatura do cartão, mas enfim...
    Então, fica a dica: acostume-se(isso vale pra mim também, haha). Não vai ficar horrível se você usar algo que quer muito, e que fica lindo nos outros. Vai ficar PERFEITO em você. E se você usar uma, duas, três vezes logo vai ver que é tudo lindo e maravilhoso, independente do que seja. No meu caso, abandonei o lápis rosa. Primeiro me acostumarei com o preto.
 

domingo, 10 de março de 2013

Uma fase...

           Sabe, acho que todo mundo passa por fases. A fase de criança, de adolescente, adulto, idoso... Mas também aquela fase do "menina que parece menino", da beijação, de ser criança mesmo adulto.
            Particularmente, eu tive minha fase do "menina que parece menino". Quando eu era pequena, minha mãe comprou a casa inteira da Barbie pra mim. Sonho de consumo de toda menina *-* mas não meu. Eu preferia carrinhos e miniaturas de animais. Desperdício de dinheiro, praticamente, porque brinquei poucas vezes com o banheiro, a cozinha, o quarto da bonequinha. Enfim, não lembro direito, mas acho que os brinquedos foram para a doação.
           Tive também a fase do "fazer loucuras por quem gosta". Sim, aquela fase em que você deixa recados anônimos no Facebook, Twitter, manda um bilhetinho dizendo "eu gosto de você" e faz de tudo para estar no mesmo lugar onde a pessoa que gosta está. Tá certo que faz uns 6 anos essa fase, mas tá valendo.
            Ah, teve também a fase do "relaxada", praticamente. Eu, menina, não gostava de variar nas roupas (#sinistro), no verão usava bermudas até os joelhos e blusas meia manga porque não gostava de me mostrar, usava o cabelo sempre preso mesmo com todos dizendo para deixá-lo solto. E depois veio a fase do "comprar roupas de marca". Acho que todo mundo gosta de mostrar que "tem poder", ou bom gosto comprando roupas caras... Não sei bem se era uma fase, mas hoje isso já não me interessa mais.
            Enfim, acredito que todos passam por alguma fase na vida. Eu mesma estou passando por uma agora. E você deve estar passando pela sua. Mas, fique sabendo que isso é normal, e que uma hora você vai olhar para trás e rir, ou chorar, de todas as fases pela qual passou. Faz parte do crescimento pessoal. Faz parte da vida.