Páginas

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Os anos...


2005! Ano novo, escola nova, amigos nem tão novos assim. Ela já conhecia todos os companheiros de sala devido a um curso preparatório para entrar no ensino médio, feito no ano anterior. Apenas dois ou três rostos diferentes, nada de mais... Até ela reparar em outro desconhecido passando pela porta. Cabelo comprido, alto, magro. O olhar dela o seguiu até o famoso “fundão”, onde ele sentou. “Deve ser roqueiro” foi o pensamento dela...
               2007! Finalmente o terceirão, o ano da formatura. E nesses três anos as únicas palavras trocadas entre os dois foram “oi, beleza, e aí”. Talvez um sorriso, nada além disso. Mas esse foi o ano em que as coisas mudaram. O interesse dela por ele começou a aumentar, mais um pouco, e mais até que quando ela viu, já era: estava afim dele. De repente as amigas já sabiam, e ela tentou dar umas indiretas. Guardava o lugar em que ele costumava sentar, fez uma ou duas lições de casa, foi a jogos de basquete em que ele jogava. Só que os dois eram tímidos, então não deu em nada. Até que um dia ele aparece namorando. Ok, facada nº 1 no coração dela. “Perdi”, foi o que pensou e decidiu seguir em frente. Ela começou a namorar, veio à formatura...
               2008! Mesmo namorando ela ainda pensava naquele cara de cabelo comprido do ensino médio. Ele terminou o namoro, ela não. Os dois conversaram algumas vezes por MSN, até que um dia ele disse que iria morar do outro lado do Brasil. Facada nº 2. “Quando é que eu vou ver ele de novo?”...
               2009! Ela na faculdade, e ainda no mesmo namoro. Ele disse que estava na cidade, então combinaram de se ver onde ela estudava. Os dois, ainda tímidos, ficaram juntos por 10 minutos e não chegaram a trocar 50 palavras. “Ele cortou o cabelo, e continua lindo!”...
               2010! Final de ano. Ela ainda namorando, ele definitivamente de volta à cidade. Marcaram de ir ao shopping e trocar presentes de natal. O ursinho que ele deu passou a ser o companheiro de todas as noites dela. A camisa que ela comprou, ele ainda usa, e de novo poucas palavras trocadas...
               2011! Ela terminou (finalmente!), ele a procurou. Passaram a trocar milhares de SMS por dia. Saíram numa noite para colocar o papo em dia, mas nada de mais aconteceu. Veio então o segundo “encontro”, no mesmo lugar em que estiveram da primeira vez algumas semanas antes. Mas dessa vez um beijo deu voz ao sentimento que os dois vinham guardando desde 2007. Sim, ele confessou que também gostava dela no ensino médio e que pensa nela desde o encontro de natal do ano anterior. Ela, porém, nunca deixou de pensar nele. O beijo deu início a um compromisso e as alianças fizeram o papel de selá-lo...
               2013! Um ano e meio se passou desde aquele primeiro beijo. Hoje eles têm um cachorrinho e fazem planos para o futuro. Demorou cinco anos para ficarem juntos e de dois tímidos que não falavam nada passaram a serem dois conversadores sobre tudo. Não ficam um dia sem se ver. Brigam e depois dizem que se amam. Os dois se completam, entendem, apoiam. E o amor que um sente pelo outro é lindo e qualquer pessoa consegue ver...
               2017! (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário